Combate ao mosquito aedes aegypti ganha mega mutirão nesta sexta | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Geral
Os agentes passarão de casa em casa para verificar recipientes e orientar os moradores
Os agentes passarão de casa em casa para verificar recipientes e orientar os moradores Foto: Divulgação/PMG

Combate ao mosquito aedes aegypti ganha mega mutirão nesta sexta

Em Guarujá, o Dia Nacional de Combate às Arboviroses contará com intensificação das ações em Vicente de Carvalho


28 de novembro de 2018 às 14:23
Por Da Redação
Os agentes passarão de casa em casa para verificar recipientes e orientar os moradores
Os agentes passarão de casa em casa para verificar recipientes e orientar os moradores Foto: Divulgação/PMG

Foto: Divulgação/PMG

Na sexta-feira, 30, é realizado em todo o país o Dia D de Combate às Arboviroses, que são enfermidades causadas por arbovírus, transmitidos por insetos e aracnídeos. Por isso, a prefeitura de Guarujá realizará na data um mega mutirão para alertar e sensibilizar a população contra as doenças provocadas pelo mosquito aedes aegypti, como dengue, zika e chikungunya.


A mobilização iniciou na segunda-feira, 26, em toda a cidade e, somente no Dia D, serão envolvidas quase 200 pessoas na ação, entre agentes comunitários de saúde, agentes de controles de endemias e outros servidores. Eles estarão concentrados a partir das 8h30 na Praça 14 Bis (em frente ao Chris Shopping), em Vicente de Carvalho, de onde seguirão para as atividades de prevenção e combate no bairro.

 

Durante toda a semana, a Secretaria de Saúde do município intensificou as visitas dos agentes de controle de endemias e dos agentes comunitários de saúde às residências, que também orientaram a população a fazer a sua parte, vistoriando suas casas, verificando se há larvas do mosquito e eliminando possíveis focos. Outras secretarias municipais também participaram da ação com atividades paralelas.

 

Ana Lúcia Gama da Cruz, coordenadora do Controle de Dengue no município, explica que a participação dos moradores é fundamental para o sucesso da iniciativa, já que os criadouros do mosquito são produzidos por nós mesmos. Disse ela: “É importante a participação de toda população, cada um dedicando um tempinho para fazer uma vistoria em suas casas, no local de trabalho, verificando a existência de larvas e possíveis criadouros”.

 

Entre os exemplos citados por Ana Lúcia, está de uma simples tampinha de garrafa, uma calha desnivelada, caixa d’água descoberta e garrafas entre outros objetos inservíveis são potenciais criadouros por acumularem água da chuva. “Podemos evitar a proliferação do mosquito com estas e outras medidas simples. Outro item a ser observado são as bandejas que ficam embaixo da geladeira, que também acumulam água”, observou a coordenadora.

Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral