Balsa Ilhabela: Após reunião, sindicatos desistem de greve | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Geral
Sindicatos foram recebidos na sede da Dersa, em São Paulo, na terça-feira, 9.
Foto:

Balsa Ilhabela: Após reunião, sindicatos desistem de greve

Dersa notificou empresa responsável pelas travessias para que não haja paralisações no feriado prolongado


10 de outubro de 2018 às 14:52
Por Da Redação

Os sindicatos Sintagre e Sindmestres, que representam a categoria dos marítimos, desistiram da greve anunciada para as travessias de balsas entre São Sebastião e Ilhabela. Segundo a Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A), os sindicatos foram recebidos ontem, 9, em sua sede, em São Paulo para uma reunião com o objetivo de esclarecer às entidades o processo licitatório que está em andamento e que irá definir a nova empresa prestadora dos serviços de operação nas Travessias Litorâneas do Estado de São Paulo.

A empresa ainda anunciou, por meio de nota, que os marítimos que atuam nas Travessias administradas pela Dersa são contratados pela empresa que presta serviços de operação. Por esta razão, as negociações trabalhistas são conduzidas diretamente entre empregados e empregador, sem envolvimento da Dersa, que por sua vez, exige de todas as suas contratadas o cumprimento integral das leis trabalhistas, bem como o respeito aos direitos e às boas condições de trabalho.

A companhia também aproveitou a ocasião para dialogar, em especial, com o Sindmestres que, nesta semana, manifestou a intenção de provocar uma paralisação ou "operação tartaruga" na Travessia São Sebastião/Ilhabela, caso as exigências da categoria não fossem atendidas. Diante do que foi conversado, o sindicato assegurou que estas ações não serão concretizadas.

Notificação

A Dersa afirmou que a empresa Internacional Marítima, atual responsável pelas travessias no estado, foi notificada, para garantir o pleno funcionamento da Travessia durante o feriado prolongado. Sobre o funcionamento das balsas, a companhia informou que não procedem as informações de que as embarcações têm operado com apenas dois motores, algo que é totalmente proibido pela Autoridade Marítima. "Todas as embarcações da Companhia passam por constantes manutenções preventivas, são fiscalizadas periodicamente pela própria Marinha e, portanto, estão operando devidamente certificadas".

Baixada Santista

Na Baixada Santista, os pedestres que utilizam a travessia de balsas entre Santos e Guarujá receberam panfletos e ficaram preocupados com uma possível paralisação.

Últimas Notícias