Moradores de São Lourenço pedem melhorias no bairro em Leitura Comunitária | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Geral
O casal Vitor Pinto e Arlete Santos participou da reunião e deu sugestões para o futuro da cidade
Foto:

Moradores de São Lourenço pedem melhorias no bairro em Leitura Comunitária

Apresentação do Plano Diretor reuniu poucos moradores no salão de festas da Igreja Católica de São Lourenço


15 de maio de 2018 às 14:49
Por Marina Aguiar

A Leitura Comunitária do Plano Diretor Participativo de Bertioga no bairro de São Lourenço contou com pouco menos de 10 participantes na manhã de sábado, 12. O encontro foi realizado no salão de festas da Comunidade São Lourenço, subordinada à Paróquia São João Batista. O coordenador de Planejamento Ambiental, Fernando Poyatos, comandou a reunião que afirmou ser produtiva. "Apesar de não ter uma adesão muito grande, as pessoas que vieram conseguiram transmitir os anseios da comunidade local", disse. 

A educação foi a base da discussão. Morador do bairro desde que nasceu, Vitor Batista Pinto, acredita que a reunião é essencial. "Desperta a nossa ideia e dos outros que participam. Eu pedi escolas para as crianças daqui. Para as crianças não terem que sair de madrugada para estudar em outros bairros e só voltarem depois de uma da tarde", desabafou. Atualmente, o bairro conta apenas com uma Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental (Emeif) instalada provisoriamente em uma casa na rua Santo André. A antiga Emeif foi condenada por problemas estruturais.

Representante da Associação Jardim São Lourenço, Virginia Boldrini também reclamou da educação. "Nossas crianças tem que pegar ônibus e ir pra Riviera estudar. Poderia ter mais escolas aqui. Além disso, poderia ter lazer pras crianças e pra terceira idade. A pavimentação também é essencial porquê a gente sofre com a chuva em Bertioga", afirmou.

Macário Antunes Quirino é funcionário público e acompanhou várias reuniões. "É uma oportunidade pra população participar e opinar. Fico triste porque o índice de participantes é muito pequeno. Aqui em São Lourenço, a população precisa de coisas simples: monitoramento, escola, um postinho de saúde. Esse é um dos poucos bairros que não tem invasão e se pode trabalhar melhor", informou.

As leituras comunitárias acontecem em mais dois bairros: Guaratuba e Boraceia, nos dias 26 de maio e 9 de junho, sempre às 10 horas da manhã. Após as leituras, a prefeitura vai sintetizar as informações, transformá-las em diretrizes e levar aos bairros novamente para aprovação.

Próximas leituras:

26 de maio – 10 horas – Guaratuba – local: EM José Carlos Buzinaro (Praça A, nº. 15 – Quadra A Praia de Guaratuba)

09 de junho – 10 horas – Boraceia – local: EM Boraceia (Rua Professor Geraldo Rodrigues Montemor nº. 295)

Últimas Notícias