Logo do Jornal Costa Norte
|
Geral
| Autor: Da Redação

Melhorias na saúde ficam só na promessa de campanha eleitoral

Após um ano e cinco meses de mandato, Caio Matheus ainda não atende anseios da população


10 de maio de 2018 às 18:31
Por Da Redação
Pacientes ficam uma hora na fila da UBS Maitinga, antes da abertura, para conseguir um atendimento mais rápido
Pacientes ficam uma hora na fila da UBS Maitinga, antes da abertura, para conseguir um atendimento mais rápido Foto: André Cardoso/JCN

Demora no atendimento e no agendamento de consultas; retornos e exames são problemas recorrentes para os usuários das Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Bertioga. O cozinheiro e segurança José Germano Pilar, por exemplo, esperou um dia inteiro por atendimento na UBS do Maitinga, na terça-feira, 8. "Eu cheguei às 7 horas, só fui sair daqui às cinco da tarde e, mesmo assim, não fui atendido. A médica tinha 72 pacientes agendados". Solidária, a médica em questão atendeu o paciente gratuitamente em seu consultório particular. "Agradeço muito a ela", disse Germano.

Pacientes ficam uma hora na fila da UBS Maitinga, antes da abertura, para conseguir um atendimento mais rápido
Pacientes ficam uma hora na fila da UBS Maitinga, antes da abertura, para conseguir um atendimento mais rápido Foto: André Cardoso/JCN

O desabafo dele é compartilhado por mais de 80 pessoas que criticaram a saúde do município em uma enquete, no Facebook, do Sistema Costa Norte de Comunicação. A internauta Catiana Cordova desabafou: "Está uma vergonha essa gestão, demos um voto de confiança e olha só o que acontece, tudo de mal a pior, nunca vi a cidade abandonada da forma que está. Fui agendar médico para o meu esposo no mês passado, só tem vaga para setembro. Estamos falando de retorno, liguei na ouvidoria e nada resolvido. Exames vão vencer.  E aí, como vai ficar?".

UBS
UBS Foto: JCN

Na UBS Maitinga, a pensionista Rosália Elisa Nascimento dos Anjos reclamou da demora no atendimento. "Consegui uma consulta só para setembro. Uma moça na esquina, como ela não sabe ler direito, me perguntou pra quando era a consulta dela e era pra outubro. Tá demorando muito mesmo", lamentou.

Jéssica Cristina Ferreira Rosa levou o filho para realizar exames, mas conseguiu marcar o retorno para dois meses. "É um absurdo, e se acontece alguma coisa mais urgente com ele? Fora que ficamos aqui fora esperando pra entrar, na chuva. Tenho um filho de 7 anos e outro de quatro meses, como fica aqui fora, esperando a fila pra entrar?", criticou. 

Promessa eleitoral

Durante as eleições de 2016, o Sistema Costa Norte realizou uma série de entrevista com todos os pré-candidatos a prefeito de Bertioga. No dia 25 de julho, o então pré-candidato Caio Matheus participou de um programa sobre saúde e afirmou que o Executivo possui recursos para investir e só precisaria de um bom gestor para organizá-los. "Vejo a saúde como item prioritário. A gente percebe que os itens básicos de saúde, hoje, em Bertioga, não existem. Básico na saúde é ter médico disponível, exame rápido e remédio fácil. Se não tem essas três coisas a situação está feia demais", afirmou, na época.

No entanto, segundo a população, os três itens ainda estão em falta. Nas UBS's, os pacientes chegam uma hora antes da abertura, às 7 horas para conseguir um atendimento mais rápido. Muitos relataram que trabalham em horário comercial e chegam uma hora antes para conseguir um atendimento mais rápido e não perderem o dia de trabalho. Sem cadeiras, idosos e crianças sentam-se no chão próximo à porta, para fugir da chuva.

Questionada sobre o cumprimento das propostas citadas e possíveis melhorias no atendimento das UBS's, a prefeitura não respondeu.


Últimas Notícias