Logo do Jornal Costa Norte
|
Geral

População de Bertioga enfrenta problemas com entregas dos Correios

Munícipes relatam problemas tanto com correspondências normais quanto com encomendas


09 de março de 2018 às 15:40
Por Mayumi Kitamura
Espera para retirar encomendas e correspondências dura, no mínimo, uma hora
Espera para retirar encomendas e correspondências dura, no mínimo, uma hora Foto: JCN

Espera para retirar encomendas e correspondências dura, no mínimo, uma hora
Espera para retirar encomendas e correspondências dura, no mínimo, uma hora Foto: JCN

A situação está caótica na entrega de encomendas e correspondências em Bertioga pelos Correios. Nos últimos meses, o que se verifica são várias reclamações e muita inconformidade com o serviço, já que devido a falta de funcionários, muitos moradores só conseguem ser atendidos se forem até a agência, onde uma fila de mais de uma hora os aguarda. 

A retirada é feita do lado de fora da agência, em um corredor na lateral, que conta apenas com um estreito espaço coberto e sem assentos. Na fila, aguardam todos juntos, sem atendimento preferencial para gestantes, idosos ou deficientes, à mercê de chuva ou sol, por isso, o que aconteceu durante a semana poderia ser apenas questão de tempo. Um dos idosos que aguardava para ser atendido sofreu um desmaio durante a longa espera.

A situação foi presenciada pelo aposentado Lauro Dias, morador do Centro, que também aguardava na fila e acabou desistindo de pegar suas correspondências após aborrecer-se com a resposta de uma das funcionárias. Ele conta: "Quando eu fui para pegar correspondência, e nem faço compras pela internet, demorei 1h20 na fila. De 30 pessoas, 15 eram idosos. Um senhor passou mal e desmaiou, tiveram que ligar para a ambulância. Então eu entrei na agência e questionei uma das funcionárias, que me disse 'o serviço nosso aqui é assim'. O serviço decaiu muito nos últimos dois meses. Temos uma cidade para as coisas melhorarem, mas ao invés disso, está piorando".

A retirada é realizada das 14h às 17 horas e, mesmo ao chegar com mais de meia hora de antecedência, a fila é inevitável, e a espera continua sendo de, no mínimo, uma hora. Na sexta-feira, 9, por exemplo, a quantidade de pessoas que procurava o serviço invadiu a calçada antes mesmo do início do atendimento. Um dos idosos que, nesta ocasião, foi pegar a conta de telefone a ser paga com atraso por não ter recebido em seu endereço a tempo, reclamava da demora: "isso é um descaso do governo federal. Ainda dizem que aumentou emprego, onde estão os funcionários para aqui então?". No local, ouvia-se funcionários relatando ter havido demissões, mas sem novas contratações.

O analista de mídias sociais Manolo Buso Prieto conta que também precisou ir até a agência buscar duas encomendas, um PAC e um Sedex, tendo este último demorado 14 dias, que era para chegar em dois dias, e só conseguiu recebê-los porque foi buscar, já que no sistema, aparecia como "carteiro não atendido", apesar de ter ficado uma pessoa na casa no aguardo dos pacotes. Agora, ele tem medo de continuar a utilizar serviços de lojas pela internet: "Estou com receio de fazer a próxima compra online".

O caso deve ser discutido no plenário da Câmara de Bertioga na próxima sessão, levado pela Valéria Bento (MDB). Na próxima semana ela apresentará ofício aos Correios, com cópia ao Ministério Público Federal. "Na parte que é de receber encomendas, ali teria que ter 30 funcionários, tem oito. Tem oito carteiros para toda a cidade. Não tem como dar conta! Eles falaram que alguns funcionários foram embora, e o governo federal não fez concurso, não colocaram funcionários nem terceirizados".

Outro fator apontado pela vereadora é a dificuldade dos carteiros em atender a cidade, que conta com CEP único. "Um para a cidade toda é inviável do jeito que o município cresceu, mas o que mais dificulta é que eles têm somente oito funcionários para atender a cidade inteirinha. Então eu vou fazer o ofício, porque tem gente pagando contas atrasadas por demora na entrega, encomendas com data de validade estão sendo perdidas, documentação de carro que não chega, enfim, o prejuízo é muito grande".

No início de fevereiro, a reportagem entrou em contato com os Correios sobre os problemas nas entregas, e obteve retorno somente no fim do mês, com a seguinte resposta: "Com relação à reclamação sobre distribuição de objetos em Bertioga, informamos que a entrega de correspondência e encomendas no município está sendo realizada diariamente. Em virtude do aumento no volume de objetos recebidos recentemente, a AC/UD Bertioga foi redimensionada para que a distribuição fosse garantida e regularizada". Procurada novamente durante a semana, a assessoria de imprensa dos Correios não retornou os novos questionamentos. 

Últimas Notícias