Deu Brasil na disputa do cinturão latino-americano supergalo | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Esportes

Deu Brasil na disputa do cinturão latino-americano supergalo


06 de junho de 2014 às 15:37
Por Costa Norte

Por Marina Aguiar

Invicto há 14 lutas, Dell não se intimidou com a experiência do argentino

Doze rounds foram necessários para fazer de Adeilson dos Santos, conhecido como Dell, campeão latino-americano na categoria supergalo, na final do torneio Luvas de Ouro. O bertioguense derrotou o argentino Santiago e obteve a segunda coroa de sua carreira. A primeira foi o Mundial Juvenil dos Penas, na Argentina.
Dessa vez, em Santos, no ginásio Rebouças, Dell fez um verdadeiro espetáculo no combate com Allione. Palmas marcaram o fim do 12º round, com margem de cinco pontos para o bertioguense. Invicto há 14 lutas, Dell não se intimidou com a experiência do argentino. “Ele é casca dura, mas isso só valorizou o meu título, agora estou entre os 15 do mundo”, comemorou.
O patrocinador de Adeilson, o empresário Eduardo Melo, apoia o lutador há dois anos e exaltou a inteligência do pugilista: “Para subir nesse ringue tem que ter coragem, isso muitos têm. O Dell tem mais do que isso, ele tem inteligência para vencer”.
Ariovaldo Rodrigues, conhecido como Didi, foi o primeiro professor de Adeilson. Ele treinou o lutador durante seis anos até a conquista do patrocínio. “Ele veio da Bahia para Bertioga e já começou a treinar; tenho muito orgulho em ter sido quem o introduziu no esporte”, afirmou o professor, que nunca imaginou que o aluno se tornaria campeão mundial.
O torneio contou com oito lutas, sendo duas profissionais e seis amadoras. O santista Rodolfo Franz lutou sua primeira disputa internacional profissional com Amos Mwamakula, da Tanzânia. Dos oito rounds previstos, apenas cinco aconteceram. No quinto giro, Franz nocauteou o tanzaniano, que admitiu estar cansado, devido uma luta ocorrida uma semana antes.
Franz não escondeu a alegria. “Achei muito boa luta. Apesar de pouco tempo de treino, superei as minhas expectativas”. A Memorial Necrópole Ecumênica, realizadora do evento, patrocina diversos eventos e esportes, como jiu-jítsu, UFC, MMA, ciclismo e pedestrianismo. Pepe Altstut, um dos diretores da Memorial, contou que tem um carinho especial pelo boxe. “Eu já lutei boxe e, hoje, incentivo o esporte. Acho importante, porque daqui sairão os melhores atletas para a seleção brasileira, para a Olimpíada”.

Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral