Em Maresias, Deivid Silva conquista o título da Hang Loose São Sebastião Pro | Sistema Costa Norte de Comunicação
Logo do Jornal Costa Norte
|
Esportes

Em Maresias, Deivid Silva conquista o título da Hang Loose São Sebastião Pro


04 de novembro de 2017 às 16:53
Por Estela Craveiro
O surfista da Prainha Branca venceu todas as baterias que disputou, derrotando Gabriel Medina, a grande estrela da prova, nas quartas de final


Com o público lotando a areia e ondas pequenas, de até meio metro, neste sábado, 4, o surfista Deivid Silva, da Prainha Branca, Guarujá, conquistou o título de campeão da Hang Loose São Sebastião Pro QS 3000, a última rodada  da Qualifying Series, a QS, divisão de acesso do surf, na América do Sul, em 2017.

Realizada pela World Surf League (WSL) South America na Praia de Maresias, em São Sebastião, a  competição começou na quinta-feira, 2, feriado de Finados, e teve seu final antecipado para hoje, por conta da previsão do tempo, que indica ondas pequenas, chuva e vento forte para este domingo.

Deivid venceu todas as baterias que disputou. Depois de derrotar Gabriel Medina, a grande estrela da prova, nativo de Maresias, nas quartas de final, e de superar Jessé Mendes, também do Guarujá, na semifinal, ele desbancou Flávio Nakagima, de Praia Grande, na final, por 13.66 a 12.70 pontos. O atleta da Prainha Branca vinha de duas vitórias na QS 1.500, no Marrocos, em setembro, e em Itacaré, na Bahia, no último domingo, 29 de outubro.

Além de um prêmio de US$ 12 mil, o título de Maresias que ele faturou vale três mil pontos para o ranking da WSL Qualifying Series. Com o resultado, Deivid passou da 29a para a 21a posição na classificação da QS. O principal objetivo do surfista é pontuar o suficiente para ficar entre os dez melhores da divisão, que sobem para o CT, o circuito mundial, em 2018.

Para enfrentar esse grande desafio, na próxima segunda-feira, ele embarcará para o Havaí, onde será realizada a etapa final da temporada 2017 da WSL, conhecida como Tríplice Coroa Havaiana, na Ilha de Oahu, a partir de 12 de novembro. Lá, 20 mil pontos estarão em jogo nas duas provas da QS de que o surfista da Prainha Branca participará.

Essa competição é composta por duas provas da QS e uma prova do CT, em que competem os 34 melhores da WSL, a chamada elite do surf. Atletas do CT podem disputar as três provas. Quem vencer todas torna-se o "dono" da Tríplice Coroa Havaiana.

Em Maresias, Thiago Camarão, de Juquehy, São Sebastião, sagrou-se campeão sul-americano da QS. Deivid, campeão em 2015 e 2014, teve um começo de campeonato difícil em 2017, mas era o único adversário que ele, líder durante o ano todo, tinha nesta prova final, e levaria esse título, caso Camarão terminasse além do terceiro lugar. Mas o surfista de Juquehy saiu da semifinal justamente nessa posição, e o atleta do Guarujá fechou a temporada 2017 da QS na América do Sul como vice-campeão.

foto: Divulgação/WSL/Daniel Sorigo

Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral