Comércio cresce e gera mais empregos - Sistema Costa Norte de ComunicaçãoBertioga-Especial | Sistema Costa Norte de Comunicação
Voltar para especial bertioga

Atualmente Bertioga conta com mais de 4 mil comércios e prestadores de serviços. O crescimento do setor nos últimos anos pode ser apontado como um dos responsáveis pelo aumento de empregos que, segundo pesquisa realizada pelo Núcleo de Pesquisas e Estudos Socioeconômicos de Pesquisas (Nese), chegou a 39,01%, o maior índice em comparação a outras cidades da Baixada Santista. 

O percentual apresentado pelo Nese significa 1.560 novas postos de trabalho, entre o período de dezembro de 1996 a dezembro de 2003. E a cidade não para de crescer. Segundo informações da Secretaria de Administração, Jurídico e Finanças, de janeiro a abril deste ano foram registradas 138 novas inscrições, com o cancelamento de apenas 31.

Ainda segundo o levantamento do Nese, a cidade foi a única da região que obteve crescimento em todos 05 anos, até mesmo nos períodos considerados de crise, como nos anos de 1998 a 1999. Já em 2003, o estoque de empregos no município cresceu 11%, o que representou 583 novos postos de trabalho.

O secretário municipal de Administração, Jurídico e Finanças, José Antônio Rufino Collado, acredita que a abertura de novas frentes de trabalho no comércio também se deve a fiscalização da Prefeitura em estabelecimentos que estavam em situação irregular.

O secretário destaca, ainda, a chegada de grandes investidores. “Nos últimos três anos tivemos a instalação de novos empreendimentos como a rede de supermercados Krill, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, além da ampliação da agência do Bradesco. Isso demonstra que os empresários estão acreditando e investindo no Município”, enfatizou Rufino.

Dos comerciantes instalados na Cidade apenas 340 estão associados junto as entidades de representação da classe no Município. A Associação Comercial e Empresarial de Bertioga-ACE, conta com 190 associados. Já a Câmara de dirigentes lojistas-CDL, com 150.


Iptu e a maior fonte de arrecadação da cidade.

 Este ano a Prefeitura de Bertioga realizou 44 mil lançamentos de impostos, sendo 40 mil só do Imposto Predial Territorial e Urbano IPTU. O crescimento é decorrente do aumento de construções novas, principalmente de apartamentos. A informação é da Secretaria Municipal de Administração, Jurídico e Finanças que comemora, também, a queda na inadimplência, de 40% para cerca de 25%. A dívida ativa real do Município está em torno de R$ 25 milhões. “A maior fonte de arrecadação da cidade é o IPTU”; informa o secretário Rufino Collado.

Segundo previsões da Secretaria de Finanças, a recuperação do ativo deverá atingir este ano cerca de R$ 10 milhões, com o trabalho feito junto aos grandes devedores, além do levantamento dos imóveis e comércios que também estão sendo regularizados. Nos últimos anos a recuperação tem tido saldo positivo: em 2001 a Prefeitura recebeu R$ 1 milhão, em 2002 foram R$ 2 milhões e no ano passado R$ 4,5 milhões.

A receita anual do Município, em 2003 foi de R$ 87 milhões. O número de funcionários da Prefeitura chega a cerca de 1.200.

Com os impostos, a Prefeitura movimenta os serviços do Município, como a folha de pagamento do funcionalismo público. Em 2002 a categoria teve reajuste de 7%, no ano seguinte 5%, mais abono de R$ 100,00, com extensão de cestas básicas até o nível 4. Este ano foi concedido reajuste de 5%, mantido o abono de R$100,00 e outro de R$ 50,00. Os investimentos em obras públicas, saúde e educação também dependem da arrecadação de impostos.


Veja também

Pastoral atende 600 crianças

Ha três anos na Cidade, a Pastoral da Criança conta com uma...

2005

© 2018 Todos os direitos reservados ao Sistema Costa Norte Comunicação | Powered by Mundiware