Natureza preservada atrai investidores - Sistema Costa Norte de ComunicaçãoBertioga-Especial | Sistema Costa Norte de Comunicação
Voltar para especial bertioga

Os construtores de Bertioga estão otimistas com o rumo dado a Bertioga nos últimos doze anos e garantem que o município está sendo um dos mais bem cotados para investimentos no setor, quando se refere ao litoral paulista. Os baixos índices de criminalidade aliados à beleza natural do município, e o direcionamento dado à cidade pela atual administração, são os motivos apontados como principais atrativos.

O incentivo à habitação popular é visto pelo engenheiro Marcelo Caldas Santos, da Assis Construtora, como um passo importante para definir o futuro de Bertioga. “A cidade nunca teve um planejamento nesta érea, o que acabou gerando uma ocupação desordenada com o surgimento de favelas e violência. Hoje, a administração municipal está agindo na base do problema de forma objetiva e eficaz”, destaca o engenheiro. Para ele esta medida dará suporte à classe trabalhadora, resultando numa melhoria da qualidade da mão de obra e na diminuição da violência, com consequente atração de investidores de alto poder aquisitivo.

Outro fator apontado por Marcelo como positivo é o encaminhamento da segurança. “A cidade conta com profissionais de grande gabarito que vieram de outras cidades com problemas sérios de violência e estão implantando aqui em Bertioga todo o conhecimento adquirido. Isto é excelente para a construção civil, pois, se não houver segurança, não há investidores”.

A  Assis é uma das maiores construtoras do município e atua em Bertioga desde 1989, com 500 obras em toda a região e a geração de 300 empregos diretos e indiretos. Segundo Marcelo, as áreas mais procuradas por seus clientes são a Riviera de São Lourenço e os condomínios Costa do Sol, em Guaratuba, Hanga Hoa e Bouganvilee. “Desde quando chegamos à cidade nunca ficamos um ano parado e nem tivemos que diminuir nossos trabalhos. A cidade está sempre crescendo e ainda há muito para ser feito”. Sobre sua relação com o munícipio, o engenheiro é categórico em afirmar que “a cidade em si é uma dádiva e tem condições de atrair muitos turistas”.

Outra construtora que vem despontando em Bertioga é a ConstruNorte, dos sócios Carlos Pacheco e Gustavo Melo. Para eles, a cidade é “a bola da vez” porque, enquanto outras cidades do litoral estão com seu desenvolvimento estável, Bertioga ainda tem muitas áreas disponíveis para construção, já que, dos 15% destinados para a área urbana, apenas 6% estão ocupados. “Os veranistas de uma maneira geral estão conhecendo agora Bertioga. Os esforços que estão sendo feitos pela prefeitura e a própria questão da violência em outras cidades tem atraído os turistas a vir conhecer nossos atributos”, frisou Pacheco.

Já o arquiteto Gustavo Melo destaca que a Festa do Índio e as festas do Camarão na Moranga e da Tainha são bons atrativos para Bertioga. “Através delas, as pessoas conhecem uma cidade que ainda tem o que crescer, mas que, ao mesmo tempo, está bem estruturada, afirma. Quanto à Festa do Índio, Carlos Pacheco diz mais: “Tornar a cidade como referência na questão indígena foi muito bom em nível de marketing; isso vai nos fazer colher bons frutos”, aposta.

Os construtores se lamentam das restrições ambientais. Segundo eles, este é um fator que atrapalha a construção civil. “A questão ambiental tem de ser bem definida, pois é uma das maiores dificuldades para a construção civil, hoje”, aponta Marcelo Caldas.

Crescimento confirmado

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente, nos últimos dois anos foram emitidas 1.414 licenças ambientais no município, sendo a maioria em área urbana para a construção de residências unifamiliares e comércios. A Secretaria também atua na fiscalização de novas invasões através de três frentes de patrulhamento diário: terrestre motorizado, aéreo com ultraleves e um helicóptero e barcos para controle das áreas de mangue e rios. O serviço é feito pela Guarda Ambiental Municipal.


Veja também

Construção civil reflete desenvolvimento

Média de área construída por ano no município é de 271 m², o...

2004

© 2018 Todos os direitos reservados ao Sistema Costa Norte Comunicação | Powered by Mundiware