Projeto quer dar vida ao forte são joão - Sistema Costa Norte de ComunicaçãoBertioga-Especial | Sistema Costa Norte de Comunicação
Voltar para especial bertioga

A proposta de ocupar o espaço do Forte São João com atividades culturais tem atraído a atenção de pessoas ligadas ao setor na cidade. Dar vida à primeira construção em alvenaria do Brasil, aberta ao público no último dia 22 de abril, após mais de três anos fechada para obras de restauração, é o principal objetivo do prefeito Luiz Carlos Rachid, que já desapropriou a área em volta do monumento para a construção de um parque histórico, turístico e cultural.

A preocupação da prefeitura é resgatar a importância histórica do forte e fazer com que ele seja um dos pontos turísticos mais visitados e com muito a oferecer. Em aproximadamente 20 mil metros quadrados de área, o parque poderá abrigar um Museu da Natureza e garantirá espaço para várias atividades culturais simultâneas. Outra meta é recompor o acervo do Forte São João com peças originais através de estudos realizados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), responsável pelas obras de restauro do monumento.

O projeto do parque histórico será elaborado pela Universidade Brás Cubas (UBC), como já determinado em convênio assinado no ano passado entre a instituição e a prefeitura. Além disso, o complexo será utilizado para o desenvolvimento de estudos e pesquisas, através de radares com alta tecnologia capazes de detectar vestígios arqueológicos, que serão feitos pela UBC, explica Rachid.

Também foi protocolada na prefeitura a proposta do Instituto de Pesquisa e Ciências Ambientais de Bertioga, organização não governamental, de desenvolver um plano de gestão para o parque histórico, turístico e cultural criado por decreto, afirma Nilo Nunes, integrante do instituto.

Música - Outra ideia que recebeu aval do prefeito foi apresentada por Arthur Richter, um dos conselheiros técnicos da Fundação 10 de Agosto, da Riviera de São Lourenço. Ele propõe a implantação de uma oficina de música nas instalações do forte, que poderia receber 200 alunos diariamente. Segundo Richter, o projeto está sendo detalhado pelo maestro Paulo Sérgio Gabriel e poderia ser aplicado nos próximos meses.


Veja também

Cidade prepara festas que mudam de lugar

Praça de eventos abrigará todas as atividades, as tradiciona...

2001

© 2018 Todos os direitos reservados ao Sistema Costa Norte Comunicação | Powered by Mundiware