Desenvolvimento sustentável é meta da administração - Sistema Costa Norte de ComunicaçãoBertioga-Especial | Sistema Costa Norte de Comunicação
Voltar para especial bertioga

Segundo o prefeito de Bertioga Luiz Carlos Rachid, o Plano Diretor do Município é que vai garantir um crescimento ordenado. Para tanto, todos os esforços ao alcance da prefeitura estão sendo feitos, para garantir que o Plano Diretor seja amplamente discutido com a comunidade e com todos os setores econômicos da cidade. “É preciso compatibilizar o crescimento de Bertioga com a preservação ambiental e, ao mesmo tempo, garantir a sua descentralização de serviços e equipamentos públicos, já que possuímos bairros com distâncias de até 65km. “E como exemplo, cito a cidade modelo de Curitiba. O Plano irá gerenciar os investimentos nas áreas de urbanização e dos setores de Saúde e Educação”.

 Educação

Prioridade do governo Rachid, foram construídas novas unidades escolares que, hoje, abrigam 3.000 estudantes. Há três anos, este número não passava de 700. O prefeito também destaca a construção do Centro de Cultura, que garantirá o desenvolvimento cultural do município e a criação da primeira escola de ensino fundamental, que também ensina o tupi, na região, a unidade da Aldeia Indígena do Rio Silveira, que fica dentro do município. E ainda a construção de escolas nas rodovias que cortam a cidade.

Poder Judiciário

O prefeito Rachid considera uma grande vitória a instalação do Fórum Distrital de Bertioga, sob a responsabilidade do juiz Guilherme Kirschiner: “Agora temos os três poderes no município, o que é a garantia  de nossa cidadania”, afirma.

Bertioga deve atingir 85% de sua rede de esgoto no ano 2.000

Um dos maiores problemas ainda enfrentados pela cidade é a falta de uma rede de saneamento básico satisfatória. Neste ano, um dos maiores presentes que Bertioga ganhou, para comemorar os sete anos de emancipação, foi a conclusão de sua rede de tratamento de água. “Chegamos a 100% nos bairros, antes este número era de 60%”, conta Rachid. Porém, a rede de esgoto está ainda na casa dos 25%. Este ano, também devem ser concluídas as instalações de sanitários públicos em todas as praias.

Para o prefeito, a necessidade de aquecimento da economia da cidade, durante o ano todo, saindo da sazonalidade, é o maior problema enfrentado hoje. “É preciso gerar empregos e serviços, acabando com o fantasma da baixa temporada. Por isso, neste momento, estamos nos empenhando em conseguir unir esforços com a Secretaria do Meio Ambiente para preservarmos a cidade, mas com critérios absolutamente técnicos, para que, de maneira nenhuma, se prejudique ou impeça o crescimento e o desenvolvimento de Bertioga”.

90% dos turistas do município manifestaram a vontade de voltar

Segundo o prefeito Luiz Carlos Rachid, este ano foi feita uma pesquisa com os turistas da cidade, onde 90% deles manifestaram a vontade de voltar a Bertioga. Rachid acredita que toda a iniciativa privada deva participar de uma integração com a prefeitura, que já é feita através de reuniões permanentes organizadas pela Associação dos Hoteleiros, para se debater ações de turismo. “Está se chegando ao consenso de que e necessário um pacote turístico.  Isto deverá acontecer da seguinte forma: o turista virá para passar o final de semana e pagará apenas uma diária",  conta.

Também está sendo discutida a possibilidade de se ter, em toda rede de  restaurantes da cidade, um prato específico por mês, à base de peixe, que tenha um preço bem popular, abaixo do cardápio mesmo. Esta iniciativa só é possível porque Bertioga possui safras de peixes seguidas, ou seja acaba urna começa outra, e a quantidade é abundante.


Veja também

Gastronomia atrai turistas

Bertioga já se tomou famosa por suas festas gastronômicas q...

1999

© 2018 Todos os direitos reservados ao Sistema Costa Norte Comunicação | Powered by Mundiware