Cidade não para de crescer - Sistema Costa Norte de Comunicação Bertioga-Especial | Sistema Costa Norte de Comunicação
Voltar para especial bertioga

Em passeio rápido pela região central da cidade já é possível observar o aumento no número de condomínios verticais recém-construídos ou em fase de implantação,preferencialmente de frente para o mar. O perfil dos novos empreendimentos demonstra que os investidores apostam no potencial de desenvolvimento do município.

Foto:

Mas o que move toda essa movimentação? A revitalização do calçadão da orla,com projeto assinado pelo renomado arquiteto Ruy Ohtake, a possibilidade de verticalização – a ser discutida na reformulação do Plano Diretor -, e as expectativas de crescimento geradas pela exploração da camada do pré-sal na Bacia de Santos,são apontados como os principais atrativos para a construção civil no momento.

“Bertioga está passando por uma grande transformação”, afirma José Luiz Hirota,um dos sócios da Costa Hirota, construtora que tem forte atuação na Riviera de São Lourenço desde 1986 e que, agora, aposta no mercado da região central de Bertioga.Prova disso é a aquisição de três áreas na praia da Enseada, as quais darão lugar a edifícios com o mesmo padrão do premiado empreendimento.“Nós detectamos que o centro de Bertioga tem muitas possibilidades,principalmente por conta da revitalização da orla e da proximidade da região com o escritório da Petrobras, em Santos.Apostamos nesse potencial comprador”.

O empresário da construção civil Marcos Quintana também acredita nesse novo tripé de desenvolvimento. A empresa da qual é sócio, a Montmann & Gomes Engenharia, está com um empreendimento em fase de acabamento e prevê lançamento de três novos prédios, todos com padrão de construções sustentáveis. “Não tenho dúvidas de que a nova orla vai alavancar o desenvolvimento da cidade. É um projeto que só merece elogios e deve valorizar aquela área. A verticalização também vai dar melhor aproveitamento para a região da orla”,diz.

Foto:

Mesmo com motivos aparentes para comemorar o novo momento da construção civil em Bertioga, Marcos Quintana levanta uma questão que, segundo ele,é considerada como fator impeditivo do pleno desenvolvimento da área urbana da cidade: os critérios para liberação de licenciamentos ambientais.“ É um absurdo impedir desmatamento em área urbana já que sua vocação é o desenvolvimento.Hoje, para construir, o investidor é obrigado a adquirir imóveis com áreas construídas para demolir e depois construir, oque encarece muito o produto final. Dessa forma não vejo muito futuro para o nosso segmento no município”,diz.

Em resposta, o secretário municipal de Meio Ambiente disse que um aditivo ao convênio firmado entre a prefeitura e a Cetesb, assinado no início do ano, deu maior autonomia para licenciar a ocupação de lotes urbanos com cobertura vegetal o que,segundo ele, garante maior agilidade nas liberações, desde que respeitados os critérios de compensações. “Só no primeiro mês,foram liberadas 43 anuências prévias para regularização de licenciamentos ambientais. Um saldo muito positivo para a construção civil, que é o motor do desenvolvimento da cidade”. 

Aportes do pré-sal

Foto:

A principal aposta de desenvolvimento do litoral paulista no momento é a exploração da camada pré-sal da Bacia de Santos. Bertioga,localizada entre os três principais centros ligados ao setor (Santos,São Sebastião e Caraguatatuba), também deve absorver investimentos dessa área. Mas, para isso, precisa estar preparada, conforme explica José Luiz Marcusso,gerente geral da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Santos da Petrobras,em entrevista a seguir:

Bertioga está localizada entre as três principais cidades com investimentos da cadeia petrolífera na região – Santos, São Sebastião e Caraguatatuba. Sendo assim,como a cidade pode tirar proveito dessa estratégica localização? Bertioga, assim como outros municípios da Baixada Santista, pode aproveitar as oportunidades trazidas pela indústria de exploração e produção de óleo e gás no estado de São Paulo, que é bastante abrangente e movimenta uma grande gama de serviços. Por fazer parte da região metropolitana na qual está sediada a Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Santos, a cidade pode receber, além de trabalhadores desse segmento, empresas diversas ligadas a ele. Para isso,no entanto,é necessário que o poder público e os empresários fiquem atentos às oportunidades, invistam em infraestrutura e busquem atividades que possam coexistir com as vocações naturais da cidade. Um estudo nessa linha foi desenvolvido de forma bastante aprofundada pela Cespeg, a Comissão de Petróleo e Gás ligada ao governo do estado de São Paulo.Nele,a comissão analisou as características e áreas disponíveis nos municípios paulistas e como eles podem se inserir na cadeia produtiva de petróleo e gás,identificando as principais vocações de cada um.

Bertioga tem pouquíssimo espaço urbano para o desenvolvimento e obras de grande porte. Mesmo com esse perfil, de uma cidade verde, ainda há espaço para ela na cadeia produtiva do pré-sal? Que tipos de empresas do segmento ela poderia absorver? A cadeia de petróleo e gás é bastante extensa e envolve inúmeras empresas fornecedoras de bens e de serviços, que incluem segmentos tão diversos quanto manutenção e montagem, segurança, serviços de logística e até mesmo de hotelaria.Qualquer que seja o segmento, no entanto, é preciso considerar as características de cada município,em especial aquelas ligadas à preservação ambiental, já que este é um dos valores da Petrobras e a companhia cobra o mesmo tipo de postura de seus fornecedores.

A hidrografia do Canal de Bertioga pode ser um fator a ser explorado? Como? Sim.Bertioga possui um canal natural que pode ser utilizado para o transporte de peças,pessoas e equipamentos por mar, o que é um ponto favorável. No entanto, reforço que qualquer investimento tem que levar em consideração as questões de preservação ambiental e a sensibilidade de cada área. É necessário que sejam feitos estudos prévio se aprofundados sobre o assunto.   

Foto:
Foto:

Veja também

Prefeitura já tem casa própria

Acabou, em fins do último mês de abril, a novela em torno d...

Bertioga-Especial

© 2018 Todos os direitos reservados ao Sistema Costa Norte Comunicação | Powered by Mundiware