Bela adormecida - Sistema Costa Norte de ComunicaçãoBertioga-Especial | Sistema Costa Norte de Comunicação
Voltar para especial bertioga

A busca atual é pela concretização de seu desenvolvimento sustentável, no sentido de preservar seus recursos ambientais, sem deixar de atender a qualidade devida de seus habitantes,que já passam de 47 mil.

Foto: Marcos Pertinhes

A beleza de Bertioga é incontestável. Espremida entre o Oceano Atlântico e o imenso paredão da Serra do Mar, exibe toda a vivacidade juvenil de uma cidade ainda em desenvolvimento. Afinal, ela chega à maioridade neste dia 19 de maio.

Seus principais atributos são os rios,cachoeiras, manguezais, praias, restinga e Mata Atlântica, em perfeito estado de conservação. Tais características refletem o fato de Bertioga ter sido a última cidade da Região Metropolitana da Baixada Santista a receber o turismo de massa, por conta do seu isolamento até a década de 1980.

Foto: Arquivo JCN

A dependência marítima foi responsável pela dormência da região por muitos anos. Depois de testemunhar grandes conflitos entre índios, portugueses e franceses; acompanhar as saídas de naus, cujos destinos eram a fundação das cidades de São Vicente e Rio de Janeiro; hospedar o histórico artilheiro Hans Staden, e “brilhar”com as luzes de óleo de baleia, Bertioga entrou no século XX como um simples núcleo de pescadores.

Sem luz ou água encanada, exercia o papel de zona rural de Santos e ponto de descanso para pequenas embarcações de caiçaras que percorriam grandes distâncias entre Santos e o litoral norte.O deslocamento de seus escassos moradores para Santos era feito apenas comas lanchas da então Cia. Docas de Santos, hoje Codesp, entre o porto e um pequeno terminal ferroviário de transporte do pessoal de manutenção da Usina Hidrelétrica de Itatinga, com atracadouro às margens do Rio Itapanhaú. 

Foto: Marcos Pertinhes

Na década de 1930, a Cia. Santense de Navegação, subvencionada pelo estado, passou a executar a travessia entre Bertioga e Santos pelo Canal de Bertioga, por meio de barcas, em uma cansativa viagem de, no mínimo duas horas. A primeira alternativa via terrestre surgiu no final de 1930, uma estrada de rodagem entre a Praia do Perequê, em Guarujá, e o Canal de Bertioga, construída pelo empresário Antônio Ermírio de Moraes, que na época havia adquirido um imóvel no bairro do Indaiá.

Foto: Arquivo JCN

Na década de 1940, Bertioga come-çou a se destacar como centro balneário.Em 1946, um grupo de comerciantes resolveu construir a primeira colônia de férias do Brasil, justamente na tranquila e pacata Bertioga. Nasceu, assim, a Colônia de Férias Ruy Fonseca - Sesc Bertioga, inaugurada em 31 de outubro de 1948. Hoje a maior da América Latina.

Em 1954, a estrada de rodagem criada por Antônio Ermírio de Moraes passou à jurisdição do Departamento de Estrada de Rodagem - DER, quando foi inaugurado o serviço de balsas.Contudo, apenas no final de 1958 a via Guarujá-Bertioga foi asfaltada. Deu-se início, então, à construção de residências de veraneio, principalmente na região da Praia da Enseada.

Foto: Marcos Pertinhes

Em 1959, o serviço de travessia entre as cidades de Guarujá e Bertioga registrou o número de 13.290 veículos.No ano seguinte, passou para 29.438.Uma mostra do que viria pela frente. 

Hoje são cerca de 600 veículos diariamente, segundo a assessoria de comunicação da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S.A.).

A década de 1970 trouxe boas notícias para o isolado povoado, formado por 2.572 habitantes. Uma delas foi a construção da rodovia Rio-Santos (BR101) - concluída em 1972, que serviu de ligação entre os portos de Santos e São Sebastião e principal impulso ao turismo da cidade. A outra chegaria em 1979, quando do início da implantação do megaempreendimento Riviera de São Lourenço. Bertioga nunca mais seria a mesma.

Mas a projeção da então vila de pescadores como opção turística em âmbito nacional só teve início a partir da integração entre as rodovias Rio--Santos e Mogi-Bertioga, em 1982, e a construção da ponte sobre o Rio Itapanhaú, em 1985.

Foto: Marcos Pertinhes

A década de 1990 trouxe, afinal, a independência. Em 1991, por meio de plebiscito, a população local, formada por 11.473 habitantes, decidiu pela separação da sede municipal santista.A criação do município foi oficializada pela Lei Estadual 7.664 de 30 de dezembro de 1991 e sua instalação deu--se em 1993, com posse de prefeito e vereadores, dando início a construção da cidade que temos hoje.

Em 2000, a população de Bertioga já era de 30.093 (IBGE). Em 2002, a inauguração da segunda pista da Rodovia dos Imigrantes veio reduzir substancialmente o tempo de percurso entre o litoral e o planalto. De lá para cá, tem sido constante o aumento de turistas e de investimentos na cidade, que não para de crescer e se firma como uma das principais apostas do mercado imobiliário da região. Em 2012, a busca é pela concretização de seu desenvolvimento sustentável, no sentido de preservar seus recursos ambientais, sem deixar de atender a qualidade de vida de seus habitantes, que já passam de 47 mil, segundo dados do IBGE.    

Foto: Marcos Pertinhes

Veja também

Hora de arrumar a casa

Atualizar o Plano Diretor para a nova realidade do município...

2011

© 2018 Todos os direitos reservados ao Sistema Costa Norte Comunicação | Powered by Mundiware