Repaginadas, orla e avenida 19 de Maio valorizam a marca Bertioga - Sistema Costa Norte de ComunicaçãoBertioga-Especial | Sistema Costa Norte de Comunicação
Voltar para especial bertioga

Os empresários enxergam os vetores de desenvolvimento da região. Observam os projetos de curto, médio elongo prazo sendo executados na cidade. Visualizam lá na frente e investem.

Foto: JCN

É notável o novo calçadão da orla da praia. O trecho já urbanizado é, atualmente, o principal ponto de encontro de Bertioga. Diariamente, ao final da tarde,grupos de amigos, jovens, crianças e familiares desfilam em meio à nova paisagem, que, aos poucos, se amplia. Bate--papo, brincadeiras, risos, paqueras e a prática de esportes, com destaque para patins e skate na nova pista, formam a atmosfera atual da Praia da Enseada.

Quem chega hoje a Bertioga tem uma nova impressão da cidade, a partir de seu acesso principal, a avenida 19 de Maio, que foi remodelada em seus 1.200 metros de extensão. A via dupla agora conta com ciclovia, disposição de vaga de estacionamento junto ao canteiro central, iluminação padronizada,paisagismo e novas passarelas com adequação para acessibilidade.

Foto:

Ainda em andamento, estas duas obras são apontadas como determinantes na melhoria da percepção dos investidores quanto às perspectivas de desenvolvimento da cidade. “Bertioga será dividida em dois momentos, o antes e o depois da nova orla e da 19 de Maio.Estas duas obras dão um outro conceito para a região central da cidade, e isso é uma grande força para o mercado imobiliário de padrão médio a alto”, diz o empresário Pedro Alves, da Ramon Alvares, que há 23 anos atua na Riviera de São Lourenço, e agora investe também na região central do município.

Foto:

Pedro Alves observa que existem projetos de curto, médio e longo prazo sendo executados na cidade e que o empresário visualiza lá na frente, analisa e investe. “Ele (o investidor) enxerga esses vetores todos. Eu acredito que as coisas vão acontecer, o crescimento é irreversível. Bertioga é uma cidade em preparação para o futuro e este futuro está cada vez mais presente”, diz.

Foto:

A exemplo de Pedro Alves, o grupo de empresários da Factual Negócios Imobiliários também acredita neste potencial mercado. “Com o aquecimento do ramo imobiliário nos últimos anos,a procura por imóveis em Bertioga aumentou bastante. Notadamente, não apenas para lazer, mas com expressiva busca por moradia”, diz Anselmo Aragon, um dos sócios do grupo.

Foto:

O empresário explica a força que atrai os investidores para a cidade: “Justamente a visão de que há muito por realizar. Bertioga tem as limitações ligadas à preservação ambiental; balneabilidade das praias; baixa criminalidade e proximidade dos grandes centros que,se mantidos e aliados a um crescimento sustentado, podem fazer com que os imóveis sempre se valorizem”.

Ainda segundo Aragon, há uma visão de que, quem investir agora, juntamente com as melhorias que estão chegando,obterá forte valorização frente ao investimento realizado. “É isso que nos motiva a investir em Bertioga”, afirma.

Infraestrutura

Mas, para uma cidade como Bertioga,com 60 km de extensão e muito a fazer,as duas obras, por si só, não atendem a complexidade das deficiências atuais. De acordo com o secretário de Habitação,Planejamento e Desenvolvimento Urbano, José Marcelo Ferreira Marques, ainda há muito a fazer, principalmente as obras ligadas à macro e microdrenagem,pois, a partir delas é que se pode pensar nos serviços básicos, como saneamento e pavimentação de ruas. “Este é o gargalo dos municípios novos. Para sanear esta área são necessários cerca de R$ 300 milhões. Por meio do PAC II, em parceria com o governo federal, está em licitação a macrodrenagem do Jardim Indaiá, no valor de R$ 8 milhões, e já inscrevemos o projeto de Boraceia, no valor de R$ 12 milhões”, diz o secretário.

Foto:

Algumas obras, no entanto, já começaram a sair do papel, como a construção da segunda pista da avenida Anchieta,principal corredor viário da cidade. Serão construídos 4,4 km de canal, macro e microdrenagem, pavimentação da segunda pista e recapeamento da existente. A obra, oriunda do programa federal Saneamento para Todos, contempla, ainda, a conclusão do canal da avenida 19 de Maio, no trecho entre as avenidas Anchieta e a Thomé de Souza, na praia.

Dentre as demais obras em andamento, destaque para o Terminal Rodoviário Intermunicipal, previsto para ser entregue em julho, no Jardim Vista Linda,junto à marginal da rodovia Rio-Santos.O equipamento deve desafogar parte do trânsito da área central da cidade, ao mesmo tempo em que estimulará a expansão de novos empreendimentos no bairro.

Foto:

No pacote de melhorias ainda estão previstas algumas obras de importância estratégica e complementares às da avenida 19 de Maio, como o portal de entrada (em fase de aprovação na Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Regional), a construção de um terminal para atender o Sistema Integrado de Transporte, no Jardim Albatroz II (ordem de serviço para início da obra já foi expedida).

Serão quatro terminais, segundo José Marcelo. Os equipamentos contarão com sanitários públicos, um ponto comercial, bilheteria, bancos e plataforma. Além do Jardim Albatroz, também está prevista a construção de mais três terminais: Avenida Anchieta, ao lado do Krill, Vista Linda, Riviera, este em parceria com o empreendimento, e Boraceia. Com uma mesma tarifa o usuário poderá fazer baldeações nos terminais.“A intenção é diminuir o tempo de percurso”, diz o secretário.  


Veja também

O lixo nosso de cada dia

Sempre que possível, reutilize os resíduos gerados nas ativi...

2011

© 2018 Todos os direitos reservados ao Sistema Costa Norte Comunicação | Powered by Mundiware