Cantinho do Faninho - Sistema Costa Norte de ComunicaçãoBertioga-Especial | Sistema Costa Norte de Comunicação
Voltar para especial bertioga

Ali, bem em frente ao canal de Bertioga, a poucos metros do antigo atracadouro, no Centro, ficava um dos raros pontos comerciais da cidade, o antigo empório Cantinho do Faninho, hoje restaurante. Por suas portas, mais de 60 anos de história de vida das muitas famílias que por ali passaram ou compraram, e também do desenvolvimento de uma pequena vila que, rapidamente, tomou contornos de cidade.

Localizado na avenida Vicente de Carvalho, o endereço pertencia a uma das mais tradicionais famílias da cidade, os Batista. Maria de Lurdes Batista Simões conta que seu pai,  Epifânio Batista, antes de se dedicar ao comércio, foi piloto da Companhia Santense de Navegação, que representava, então, um dos únicos meios de acesso à região e essencial para as cerca de 30 famílias que ali viviam. 

Foto: Arquivo familiar

Eram tempos difíceis, e a família criava seus próprios sistemas de sobrevivência frente à falta de luz, de água encanada, de saneamento. Mas tinha o lado bom, sempre  tem. Os irmãos Maria de Lurdes e Ademar Batista, ainda crianças, divertiam-se a valer. Eles contam: “Jogávamos bola e nadávamos no rio. Meu pai colocava o cerco no rio e pegava muitos peixes, vendia e também dava para os amigos”. Como funcionário da Santense, o pai trazia barras de gelo de Santos e guardava em um armário que fazia às vezes de geladeira, para gelar os mantimentos.

A família morava próximo onde hoje está a pousada do Pedrinho e o que viam era um cenário bem diferente do atual. Maria de Lurdes diz que “vivíamos numa casa de madeira, em frente ao píer (Licurgo Mazzoni), mas lá não havia nada, apenas um barranco; mais tarde construíram uma amurada”.

Aos poucos, a Bertioga atual foi se desenhando, e isso ocorreu, principalmente, com a descoberta da região cujo acesso foi facilitado com a chegada de rodovias. Maria de Lurdes lembra-se bem da vinda de artistas, políticos e empresários. “Quem visitava muito Bertioga era o cantor Silvio Caldas, que tinha casa aqui. Inclusive, atualmente, a cidade tem uma rua com o nome dele”. 

Para ela, o progresso chegou com a luz elétrica e as estradas; a partir de então, tudo mudou em Bertioga. “Perdemos a união que as famílias antigas tinham. Hoje, vou ao supermercado e não conheço uma pessoa. Isso faz grande diferença. Além disso, chegaram muitas lojas. A concorrência aumentou muito”, comenta. No entanto, o Cantinho do Faninho continua bastante frequentado pelos moradores da cidade, especialmente os mais antigos que, além da  busca pelos sabores do já tradicional restaurante, gostam do local e das prosas sobre os tempos de  outrora. 


Veja também

Comércio está em fase de expansão

Setor emprega cerca de 15% da população e é a maior fonte d...

1997

© 2018 Todos os direitos reservados ao Sistema Costa Norte Comunicação | Powered by Mundiware