Patrimônio ecológico para ser protegido e admirado - Sistema Costa Norte de ComunicaçãoBertioga-Especial | Sistema Costa Norte de Comunicação
Voltar para especial bertioga
Foto: ESTUDIO FOTO NATIVA

No escopo do turismo sustentável, Bertioga tem buscado se estabelecer como um município que agrega preservação ambiental e desenvolvimento urbano e social. E não há outro caminho. Dona de uma imensa área de proteção, a cidade deve ter como meta para os próximos anos constituir infraestrutura adequada para se manter economicamente pelo turismo, na ampla gama de segmentos que ele proporciona e não apenas o de praia. 

Foto: Rosangela Ribeiro

A região norte da cidade é um bom exemplo dessa vocação. O trajeto mapeado pela rodovia Rio-Santos, que conecta um extremo a outro do município, muda de aspecto ao afastar-se do centro urbanizado da Riviera de São Lourenço. O verde é predominante na paisagem que margeia a estrada e que só volta a ganhar contornos de civilização no movimento intenso de turistas que estacionam em frente às barracas erguidas lado a lado, em ambos os lados da pista, na entrada da praia de Itaguaré. 

Foto: ESTUDIO FOTO NATIVA

Guardiãs dos sabores inigualáveis da culinária praiana, as tendas-restaurantes têm a ostra como carro-chefe, mas o cardápio é bastante variado, com opções até para quem não é fã de frutos do mar. A decoração rústica, com conchas e chão de areia, complementa o cenário do lugar conhecido como Caminho das Ostras, que já abrigou a primeira fazenda de criação de ostras do litoral norte paulista, e que hoje integra o roteiro do programa Roda São Paulo, uma iniciativa do governo do estado que funciona como um city tour entre algumas cidades da Baixada Santista.

Foto: ESTUDIO FOTO NATIVA

Sob a ponte estendida à frente, na rodovia, o rio Itaguaré corre a caminho do mar. A paisagem, de beleza cênica, dá uma ideia do patrimônio natural que abraça toda a área. O local é ideal para quem quer passar um tempo pescando, com o mangue e suas aves como companhia, ou prefere remar tranquilamente até a barra. O deságue acontece na praia que leva seu nome, considerada um dos últimos redutos de vegetação de restinga do estado de São Paulo. Para chegar até lá, por terra, é preciso passar por uma portaria, de passagem livre, que fica entre as barracas de ostras. Uma pequena trilha dá acesso à praia. 

Foto: ESTUDIO FOTO NATIVA

A perfeição do lugar é de tirar o fôlego. O encontro do rio com o mar forma uma piscina de águas naturais, emoldurada pela rica vegetação, o costão verde e o horizonte infinito. Paraíso dos surfistas e amantes da natureza, a praia de Itaguaré não possui estrutura turística. Toda a área faz parte do Parque Estadual da Restinga Bertioga (Perb), que forma um corredor ecológico junto ao Núcleo Bertioga do Parque Estadual da Serra do Mar (Pesm), garantindo a proteção da biodiversidade, deste o ambiente marinho, incluindo as costeiras e a restinga, até a floresta. Devido a tal proteção, no local, é proibido acampar, fazer piquenique, comercializar produtos, estacionar ou transitar com veículos. Porém, nada disso faz falta ali. A natureza fez um trabalho completo.




Veja também

Cultura reclama espaço

Artistas reivindicam local para atividades...

1997

© 2018 Todos os direitos reservados ao Sistema Costa Norte Comunicação | Powered by Mundiware