São Lourenço, recanto tranquilo e nostálgico 2018 - Sistema Costa Norte de ComunicaçãoBertioga-Especial | Sistema Costa Norte de Comunicação
Voltar para especial bertioga

Ao chegar em São Lourenço, entra-se no túnel do tempo, que passa devagar naquele cantinho de mundo, com pouco mais de vinte ruas; respira-se calmaria, a despeito de alguns prédios que já surgem entre o casario.

Foto: Antonio TK


Na praça da igreja de São Lourenço, bem perto da praia, há uma boa padaria. Na avenida pela qual se entra no bairro, a partir da rodovia Rio-Santos, tem outra, e há algumas opções de restaurante, bar e mercearia, também instalados nas duas avenidas que cruzam a principal. Há pousadas e hotéis; uma loja aqui, outra ali, e é tudo. Justamente nessa característica reside a graça de passear em São Lourenço. Não há muito a fazer, além de caminhar, experimentar as comidinhas locais, e aproveitar bancos inesperados que surgem sob as árvores, para observar e ouvir a natureza, uma grande atração local.

Foto: Estela Craveiro


Entretanto, o bairro é tomado pelos festejos em duas ocasiões. No Carnaval, desde 1988, sai às ruas o Bloco da Soloteia, cujo mote é reunir homens travestidos de mulher, mas que, na prática, atrai famílias inteiras, de idosos a crianças, constituindo-se em uma grande confraternização entre moradores, parentes, amigos e visitantes, que não perdem a famosa segunda-feira carnavalesca. A outra grande festa é a de São Lourenço, padroeiro do bairro, que costuma ser realizada no sábado mais próximo de seu dia, 10 de agosto. A exemplo de festejos interioranos, tem missa, procissão, atrações gastronômicas oferecidas em barracas ao lado da igreja, com destaque para a tainha assada, e shows musicais. Tudo organizado pela comunidade.  

Foto: Estela Craveiro


Pequena, a praia de São Lourenço fica num cantinho. Bem vazia, é um local perfeito para momentos de quietude e contemplação, durante a semana e em sábados e domingos frios e nublados. Oferece uma fantástica vista dos contornos da ilha de Santo Amaro, que abriga a cidade de Guarujá. Já no verão e em fins de semana ensolarados, quando funcionam algumas barracas de comidas e bebidas, tem certo movimento.

No canto próximo das pedras fica uma área de acesso ao mar para jet-skis. Mas reina a harmonia. Para quem preferir se afastar um pouco, há toda a contígua praia da Riviera para caminhar ou se acomodar na areia. A área fronteiriça, na altura do módulo 8 do condomínio, é bem tranquila. É só cruzar o canal.  


Veja também

Força da natureza

Vítima da exploração predatória do homem, o Parque das Nebli...

2016

© 2018 Todos os direitos reservados ao Sistema Costa Norte Comunicação | Powered by Mundiware