Novo parque público em Santos desenvolverá atividades de cinco modalidades olímpicas | Sistema Costa Norte de Comunicação

Novo parque público em Santos desenvolverá atividades de cinco modalidades olímpicas

De acordo com a prefeitura, o local terá parede de escalada, basquete e BMX
Publicado 09/07/2020 às 14:01


Considerado um dos principais objetivos do projeto Novo Quebra-Mar, que está sendo instalado no parque Roberto Mário Santini, na praia do José Menino, o incentivo à prática dos esportes ganhou um importante reforço com a criação de espaços para mais três modalidades olímpicas.


O local contará com escalada, basquete e BMX, transformando-se no único parque público ao ar livre do Brasil para a prática de cinco esportes olímpicos, incluindo o surfe e skate à beira-mar.


“Santos sempre foi celeiro de grandes atletas, estando representada no Brasil e no mundo com medalhistas olímpicos. Agora, o Novo Quebra-Mar vai reforçar o papel da cidade de incentivar novos profissionais e colocá-la em um outro patamar, porque poderá ser sede de diversos eventos olímpicos”, explicou o secretário de Esportes, Gelásio Fernandes Júnior.


Segundo a arquiteta que coordena o projeto, Veridiana Nobre, técnicos se debruçaram em estudos que conciliassem a vocação esportiva do parque com modalidades olímpicas. “Já sabíamos que o surfe e skate iriam estrear na Olimpíada de Tóquio. Pesquisando mais, constatamos outras que estarão presentes pela primeira vez e decidimos trazê-las para o projeto. A cidade vai oferecer espaços para futuros atletas poderem treinar”.


BMX


Modalidade de ciclismo radical, o BMX park é praticado com bicicletas especiais. Para isso, iniciantes, profissionais ou amantes da atividade poderão utilizar a pista de pump track radical do Novo Quebra-Mar. “O pump track é muito democrático, é um circuito para ser percorrido com obstáculos, por bike, skate, patins, patinete cadeira de rodas. É o local ideal para o BMX”.


ESCALADA E BASQUETE


A escalada, atividade normalmente associada a paisagens naturais, foi devidamente planejada para o novo parque, que também valoriza a natureza. Serão três modalidades, sendo speed e lead em torres de 17 metros de altura, e bolder, em uma estrutura no formato de uma baleia com cinco metros de altura. E a tradição do basquete santista agora estará na versão 3x3, em uma quadra de 15mx11m, pronta para eventos oficiais.


SKATE E SURFE


Entre as duas modalidades já existentes, o skate ganhará uma pista maior, homologada pela Confederação Brasileira de Skate para receber provas e circuitos nacionais e internacionais nas modalidades street e park.


O Novo Quebra-Mar manterá a Escola e Museu do Surfe, a arquibancada e a Torre dos Jurados, cuja reforma, entregue no começo do ano, permite, agora, a realização de competições maiores e a prática do surfe noturno.


“Nós demos um importante incentivo ao surfe com a reforma da torre e temos um centro de treinamento em conjunto com a Associação Santos Surfe”, ressaltou Gelásio Fernandes, citando que o novo parque se somará a outros espaços na Cidade, como os ginásios Ginástica Artística Arena Olímpica e M. Nascimento, na Zona Noroeste, e a Arena Santos, na Vila Mathias, que também incentivam treinamentos esportivos.


PARALÍMPICOS


A nova estrutura do parque permitirá ampliar as atividades paralímpicas já desenvolvidas no local. O professor da Seção de Esporte Adaptado da Secretaria de Esportes (Semes), Eduardo Leonel, que também é técnico da Seleção Santista de Paratletismo, explicou que, atualmente, são realizadas atividades do para ski cross country, que consiste no uso do rollerski para possibilitar a prática do esporte no asfalto.


“É uma modalidade paralímpica de inverno, que desenvolvemos em parceria com a Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN) com treinamentos na pista da ciclovia. E nós já estávamos estudando a implantação do paratletismo, que ficará mais fácil com a estrutura do novo parque”, disse Leonel, referindo-se a atividades como arremessos, lançamentos e saltos que poderão aproveitar espaços como a via compartilhada e próximo à areia.


Ainda segundo ele, a troca de todo o piso, tornando o parque completamente acessível, facilitará a prática das atividades. E as modalidades olímpicas que serão desenvolvidas como basquete 3x3, skate e escalada, também poderão ser acessadas pelas pessoas com deficiência, assim como a pista de pump track, que será utilizada com cadeira de rodas e bikes adaptadas.


OBRAS


As intervenções do Novo Quebra-Mar foram iniciadas na última segunda-feira, 6, com o fechamento do parque e a remoção de bancos, playground infantil e jardineiras, além de realocação de postes de iluminação. O prazo para a finalização dos trabalhos é de 180 dias.


RECURSOS


A obra será custeada pela iniciativa privada com recursos provenientes de contrapartida exigida à empresa Valoriza Energia SPE, que pretende instalar uma Unidade de Recuperação de Energia (URE) em terreno particular na Área Continental de Santos, onde hoje já funciona um aterro sanitário. A viabilidade do empreendimento e a autorização municipal para funcionamento dependerão das aprovações dos órgãos ambientais e cumprimento das legislações vigentes.


Recomendados

Opinião 2.0

Jornal da Praia

Café da Manhã

Sala de Imprensa

Revista do Esporte